Política

Pitacos, piruadas, pitecos II | Xico Simonini

Foto de Yaopey Yong na Unsplash

As páginas da História, a Mestra da Vida, são claras. O projeto da Humanidade não faliu. Nasceu falido, falhado, furado e frustrado. Que uma nova alvorada, outros amanheceres e alvoreceres tragam uma Nova Humanidade, realmente, digna do qualificativo Humana.

 

Mil perdões pela impolidez, incivilidade e indelicadeza da expressão. Porém, ela cai como luva para o Coxinha. Ah! Se cai! E como cai! Assim, a partir de agora, Borra Bosta é sinônimo de Coxinha: O Idiota que caga e escorrega na própria bosta.

 

Você que se acha Fodão… Gostoso… Bonitão… O Cometa ‘Neowise’ visitou a Terra, em Julho de 2020. Nascido há 5 bilhões de anos, visita esta mesma Terra, a uma distância de 100 milhões de quilômetros e, se não deu para observá-lo neste 2020, você poderá fazê-lo daqui a 7 mil anos. Sacou? Fodão… Gostoso… Bonitão…

 

O Plano quadri-anual do Governo Bozovírus, destinado a todos os brasileiros, os Pecadores, aqueles que o elegeram e os Justos, aqueles que nele não votaram, contém apenas três artigos: 1º. Foder o brasileiro. 2º. Comer o brasileiro. 3º. Sem gozo, mas acompanhado da tradicional viradinha de Zoinho e dos Ui… Ui… Ai… Ai…

 

Mateus vacilou ao citar o nome incompleto da Besta. Assim, em Mateus, 24:5-11, “A Besta Humana virá como homem e se apresentará a todos como o Messias”. Ô Mateus, Companheiro, Camarada e Confrade! Faltou você citar o prénome da Besta Humana, Cara! Não seria, então, Messias, o Jair?

 

E aí, Galera querida, da minha terra querida? Desfilou legal no Sete de Setembro? Gritou às margens violadas do Ipiranga o Dependência ou Morte? Grito antecedido pelo novo lema da Bandeira Nacional, Desordem e Retrocesso? É isso daí, porra! Taokei? Pá! Pá! Pá! Pá!

 

A Amazônia ardendo, ardendo o Pantanal… Satisfeito, hein, Idiota? Reles pau mandado desta Elite gananciosa, insensível e perversa! Olhe para suas mãos, Idiota, olhe! Estão manchadas de sangue e seiva. Quantas vidas seu voto assassinou, hein, criminoso? Animais… Plantas… Gente… Hein, Idiota?

 

Para uma Sociedade doente, mamada e dopada, em cada esquina, Farmácias vendendo o Ópio Remédio, Botequins comercializando o Ópio Alcoólico, Templos negociando o Ópio Ungido. E, agora, a mais recente novidade: Bitacas permutando o Ópio Celular.

 

A incrível competência da Familícia, aquela mesma, entocada no Planalto Central: Até com Ele, tadinho Dele! Da sua humilde, anônima e catinguenta reclusão, elevado à condição de campeão absolto de popularidade ao servir de guardião de quantia duvidosa. Ele, tadinho Dele, o Corrugado! Para os íntimos, Ele, tadinho Dele, o Cu! Campeão de audiência!

 

Somente nestes Brasis varonis de desencantos mis e vis, Presidente da República bate continência pra bandeira do Tio Sam Fado, Poste mija no Cachorro, General bate continência pra Coronel, Vaca odeia o Leiteiro e ama o açougueiro, Telhado sobe no Gato, Rato trepa com a Ratoeira.

 

Estes Pitacos, Piruadas e Pitecos II também são algumas das 500 Elucubrações publicadas nos volumes I, II, III, IV e V, até à data de 05/09/2021. Todos os volumes podem ser curtidos no Blog xicosimonini.com. Acessar: ELUCUBRAÇÕES / Clicar: Acessar Conteúdo.

 

Fotografia de Xico Simonini

Francisco Simonini da Silva (Xico Simonini)  nasceu em Viçosa, MG, no dia 18 de novembro de 1941. Em sua cidade natal, em Belo Horizonte (MG), Florestal (MG), Pará de Minas (MG), Divinópolis (MG), Piracicaba (SP), Assis (SP), Primeiro de Maio (PR), Juiz de Fora (MG), Cataguases (MG), Ponte Nova (MG) e, recentemente em Santo Antônio de Pádua (RJ) construiu sua trajetória de professor e administrador do sistema educacional, além de marcante atuação na imprensa e na militância político-partidária. Aposentou-se como professor-adjunto na Universidade Federal de Viçosa (UFV), onde exercia suas funções no Departamento de Educação, do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Vem atuando, há mais de cinquenta anos, no sistema educacional público e privado (da educação infantil à pós-graduação), no ensino, pesquisa, extensão e administração. Por iniciativa individual ou coletiva participou da fundação de uma dezena e meia de escolas e cursos em todos os níveis. Sua trajetória é marcada por vigorosa atuação política, partidária e sindical e em campos diversos, como músico, desportista, comentarista esportivo, escritor, poeta, chargista e responsável pela publicação do semanário viçosense “Muzungu”.

Qual é a sua reação?

Gostei
4
Adorei
6
Sem certezas
0

Também pode gostar

Os comentários estão fechados.

More in:Política