Poesia & Conto

Sessão da tarde no Circo Máximo | Maurício Vieira

Foto de Cristina Gottardi na Unsplash

Ao meio-dia,
coxa de frango
entre os dedos e a polpa da palma,
Gaius aguarda
a hora das batalhas,
quando das arquibancadas
as sombras do entardecer sobre a arena
parecerão uma arcada dentária.

 

Agora o arauto brada
é chegado Orfeu, deus poeta
que com lira em punho
encanta as feras. 

 

O vulto surge do escuro,
pescoço revirado ao túnel
como a condenar
o que o segue
às trevas.

 

Em seu encalço
briosas leoas, luzentes panteras
criaturas admiráveis
de África sempre novidades
fungando a retinta terra.

 

Orfeu no centro da arena
de cristão já tingida
com que arte poderia, de cordas
vocais e de lira,
conter tais tendões,
tais mandíbulas?

 

Acordoamento ora tenso
ora lasso
que urros e olhos abestados
acompanham encantados.

 

O arauto logo anuncia
pão será distribuído. 

Fotografia de Maurício Vieira. Crédito da foto: Daniel Mordzinski

Mauricio Vieira, jardineiro de palavras, é autor dos livros de poesia Manual Onírico de Jardinagem, As Mão Vazias,  do romance A Árvore Oca e do infantil ilustrado Floresta.   Edita a revista Arvoressências:  www.arvoressencias.com

Mais informações: https://linktr.ee/Jardineiro_de_Palavras

 

Qual é a sua reação?

Gostei
0
Adorei
3
Sem certezas
0

Também pode gostar

Os comentários estão fechados.